Buscar
  • Dra. Vanessa Santarosa

O que você precisa saber sobre a tireoide

Atualizado: Mar 20



        A tireoide é uma glândula endócrina indispensável à vida, pois produz importantes hormônios que exercem múltiplas funções no organismo. Essa glândula localiza-se no centro do pescoço, logo abaixo da pele, pesa apenas 20 a 25g, com um volume em média de 12 cm3, tem um formato parecido a de uma borboleta e contém 2 lobos - direito e esquerdo, ligados por uma parte central chamada de istmo. As principais doenças relacionadas a esse órgão são o hipotireoidismo, o hipertireoidismo, nódulos tireoidianos, bócio ("papo") e câncer de tireoide. Confira 10 outras informações relevantes sobre a sua tireoide:



1- A prevalência de nódulos tireoidianos na população é extremamente elevada, chegando a 60-70% dos indivíduos, porém apenas 5% dos casos diagnostica-se o câncer de tireoide.


2. O exame mais precoce para se detectar algum problema na tireoide é feito ainda na maternidade, nos primeiros dias de vida. Trata-se do Teste do pezinho que diagnostica o hipotireoidismo.


3. Na gestação, a tireoide materna aumenta bastante a produção dos hormônios para suprir as necessidades do bebê, pois a tireoide do feto passa a funcionar plenamente somente após a 20a semana de gestação.


4. Diversas são as funções dos hormônios tireoidianos. É o principal hormônio do metabolismo, atua no crescimento, controle do peso, memória, concentração, humor, regularidade dos ciclos menstruais, fertilidade, dentre outros. 5. As doenças tireoidianas podem ocorrer em qualquer fase da vida, mas são mais comuns no sexo feminino e entre 20 a 40 anos de idade.


6. O "papo" representa o crescimento exagerado da tireoide, doença conhecida como bócio cujo principal fator desencadeador, além do genético, é a falta ou excesso do iodo.

7. Poucas são as medidas preventivas para se evitar as doenças tireoidianas. A principal delas é o consumo adequado do iodo, que está presente como forma de suplementação no sal branco refinado.


8. No hipotireoidismo, a tireoide tem dificuldade de produzir os hormônios tireoidianos e sua falta acarreta sintomas como sonolência, indisposição, retenção hídrica, humor deprimido, queda de cabelo, falta de memória, piora da constipação, artralgia e bradicardia.


9. No hipertireoidismo os sintomas mais prevalentes são taquicardia, tremores, emagrecimento, insônia, diarréia, agitação, nervosismo, aumento da fome e intolerância ao calor.


10. A doença tireoidiana conhecida como Doença de Graves (a principal causa de hipertireoidismo) pode provocar sintomas oculares graves como proptose ("olhos esbugalhados"), diplopia (enxergar duplo), estrabismo, dor à movimentação ocular, vermelhidão e edema palpebral. 

Dra. Vanessa Aoki Santarosa Costa

Médica Endocrinologista formada pela Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo

Mestrado em Tireoidologia pela Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo

Foi  médica colaboradora no Ambulatório de Diabetes Gestacional da UNIFESP

Atua em consultório médico particular na Vila Clementino, Zona Sul, São Paulo.

Contato:

(11) 5081-2192 (11) 95628 - 5666 
Email: vansantarosa@yahoo.com.br

Endereço:

Rua Doutor Diogo de Faria, 775,
9º andar Conjunto 91Vila Clementino,
São Paulo-SP - CEP 04037-002

Horário de Funcionamento:

Segunda à Sexta das 08:00 às 20:00

Sábado das 8:00 às 12:00 
Exceto domingo e feriados

  • Grey Facebook Icon

Todos os direitos reservados Dra. Vanessa Aoki Santarosa Costa  CRM-SP 133.89 - Copyright © 2016

Clínica Médica RQE 38724 - Endocrinologia e Metabologia RQE  38725

Informe Legal : As informações contidas em nossa homepage têm caráter informativo e educacional.