Buscar
  • Dra. Vanessa Santarosa

Semaglutide: Diabetes, perda de peso e prevenção cardiovascular

Atualizado: 31 de Jul de 2019

   

Semaglutide

       Chega ao mercado brasileiro mais uma medicação para o arsenal terapêutico contra o diabetes: o semaglutide, cujo nome comercial é Ozempic, do laboratório Novo Nordisk. O semaglutide é da família dos análogos de GLP-1 cujos os efeitos principais dentre outros é reduzir a glicose plasmática através do estímulo da secreção de insulina e participação direta na regulação do apetite, promovendo redução do peso e da gordura corporal. O semaglutide, assim como os outros análogos disponíveis, é de uso subcutâneo, porém de uso semanal, o que reduz o incômodo da aplicação diária.

        A eficácia, benefícios e segurança da medicação foram demonstrados através dos estudos SUSTAIN, publicados nas mais renomadas revistas como The Lancet Diabetes & Endocrinology e The New England Journal of Medicine. Os estudos SUSTAIN demostraram que o semaglutide apresenta um perfil farmacológico seguro e bem tolerado. O principal evento adverso, assim como os outros análogos do mercado, foi os efeitos gastrointestinais, como a náusea, desconforto abdominal e alteração do hábito intestinal. O evento adverso de agravamento da retinopatia diabética foi baixo e comparável com o outro análogo semanal disponível, a dulaglutida. No entanto, é necessário precaução durante a utilização do semaglutide em pacientes com retinopatia diabética.

       Alguns diferencias tornam a medicação particularmente interessante como primeira escolha no tratamento do diabetes:


1. Potência em reduzir os níveis de glicose


         Trata-se de uma medicação extremamente eficaz em reduzir os níveis de glicemia e hemoglobina glicada (HbA1c), mesmo quando comparada ao tratamento mais potente para a doença: a insulinoterapia. O estudo SUSTAIN 4 comparou o uso do semaglutide 0,5 e 1,0mg versus insulina glargina por 30 semanas em pacientes mal controlados com antidiabéticos orais. Os pacientes do grupo semaglutide 1,0mg alcançaram reduções da HbA1c de 1,6% versus 0,8% no grupo insulina, mostrando que essa medicação é realmente potente em baixar a glicemia, sem o inconveniente de causar hipoglicemias. Nos estudos SUSTAIN o semaglitide mostrou uma redução significativamente maior da HbA1c comparado a outros tratamentos como a sitagliptina, exenatide e dulaglutida, este último também um análogo de GLP-1 de uso semanal.


2. Redução do peso


        O excesso de peso aumenta a resistência insulínica e dificulta o controle da doença e, frequentemente vem associado ao diabetes tipo 2. Portanto, faz parte da estratégia do tratamento bem sucedido do diabetes reduzir o peso e a gordura corporal. O semaglutide 1,0mg proporcionou perda de peso de 6,5Kg no tratamento de 12 semanas, sendo que a maior parte da perda de peso decorreu da redução da gordura corporal e não da massa magra, como é frequentemente observado com outras medicações anti-obesidade. O semaglutide reduz o apetite e particularmente diminuiu a vontade de ingerir alimentos com alto teor de gordura. É portanto uma medicação promissora no combate ao peso também.


3. Proteção cardiovascular


        O diabetes é um dos principais fatores de risco para as doenças cardiovasculares como o infarto e acidente vascular cerebral. O estudo SUSTAIN 6 mostrou uma redução de 26% no desfecho primário combinado de morte por causa cardiovascular, infarto e acidente vascular cerebral não fatais quando comparado ao placebo durante um período de 2 anos de seguimento. O semaglutide entrou para o rol das poucas medicações anti-diabéticas com benefício de proteção cardiovascular, como é o caso da empaglifozina e do liraglutide.


       Por fim, o laboratório busca a aprovação pelo FDA do semaglutide oral, que está em fase final de estudo. Se aprovado, será o primeiro análogo de GLP-1 de administração oral e com todos os benefícios que essa classe de medicação proporciona: potência no controle do diabetes, perda significativa de peso e proteção cardiovascular.


Dra. Vanessa Santarosa

Médica Endocrinologista formada pela Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo

Atua em consultório médico particular na Vila Mariana, Zona Sul, São Paulo.

Contato:

(11) 5081-2192 (11) 95628 - 5666 
Email: vansantarosa@yahoo.com.br

Endereço:

Rua Doutor Diogo de Faria, 775,
9º andar Conjunto 91Vila Clementino,
São Paulo-SP - CEP 04037-002

Horário de Funcionamento:

Segunda à Sexta das 08:00 às 20:00

Sábado das 8:00 às 12:00 
Exceto domingo e feriados

  • Grey Facebook Icon

Todos os direitos reservados Dra. Vanessa Aoki Santarosa Costa  CRM-SP 133.89 - Copyright © 2016

Clínica Médica RQE 38724 - Endocrinologia e Metabologia RQE  38725

Informe Legal : As informações contidas em nossa homepage têm caráter informativo e educacional.